jul 27, 2016 - câmara dos deputados    No Comments

Seriedade e bom humor

Algumas pessoas apontaram aqui como falta de seriedade a campanha eleitoral para presidência da Câmara, citandogaguim candidato o Gaguim e suas Gaguetes. Eu até concordo que talvez não passe seriedade, mas o bastidor disso é que dificilmente você ganha a eleição para presidência da Casa sem a máquina na mão. Imaginem tudo que estava em jogo. Quem estava na disputa eram partidos que têm ministério, cargos no governo, entenderam? Então, para entrar nessa disputa, a melhor tática é se posicionar, ser visto. O Gaguim foi um candidato que se lançou porque era um sonho dele. E olha, tem de ter muita coragem para ser candidato, viu, não é fácil. Você ter cinco votos, como alguns tiveram, poxa, é muito frustrante. Eu sempre falo isso a cada um dos nossos candidatos: você já é vitorioso, porque não tem medo de lutar pelo seu sonho, pelo que acredita, independentemente de sua luta ser diferente da minha, de ver a política de uma forma diferente. Então, você ter a coragem de ser candidato já é algo nobre. Vocês podem ter certeza que não é porque se faz uma campanha com bom humor que não é um político sério. O Gaguim foi governador do Tocantins, gente, e sempre trabalhou com muita seriedade, inclusive apresentando aos parlamentares boas e importantes propostas para a presidência da Câmara. Ao contrário de outros, que ostentam uma imagem pública de seriedade e austeridade, mas que deixam muito a desejar no trabalho como legisladores.

Post sugeridos

Deixe seu comentário!