jul 27, 2015 - câmara dos deputados    4 Comments

Política: a arte de fazer inimigos

Quem pensa que recesso é férias, está muito enganado. Semana passada foi muito estressante, uma agenda atrás da outra. Você fica em Brasília a maior parte do tempo e, quando volta para o seu Estado, tem um monte de agenda a cumprir. E as pessoas não entendem que você é uma só e o dia tem apenas 24 horas. Até tentei colocar a agenda em dia, mas foi insuficiente. Nesta semana estou feliz da vida porque, finalmente, estou descansando com meu marido e filhos, mas eu preciso falar uma coisa: dei uma olhadinha no meu WhatsApp e no meu Facebook e fiquei chocada com a quantidade de pedidos. Têm pedidos de passagem aérea, casa, televisão etc. Não são pedidos de internação hospitalar, cesta básica, leite e roupinha para bebês. Como é um absurdo atender esse tipo de solicitação, chovem queixas e críticas do tipo ‘tá vendo, ela não quer ajudar. Na hora de pedir voto, vem aqui pedir, mas quando a gente pede, não ajuda’. Gente, a obrigação do legislador é fazer leis e fiscalizar o Executivo, não é para ficar dando coisas supérfluas e absurdas para o povo. Se tem político que faz esse tipo de clientelismo, fica a pergunta: de onde vem o dinheiro? Que tipo de ajuda é essa, quando sabemos que há milhares de famílias necessitando, pra valer, da nossa assistência? É por isso que, na minha visão, tem tanta corrupção no Brasil. Hoje, mais de 80% do meu salário é voltado para o trabalho social que eu já realizava antes de ser eleita, muito antes mesmo, mas, obviamente, depois que você vira deputada, a demanda fica enorme e você tenta da melhor maneira possível ajudar a quem está excluído socialmente, sem dispor do mínimo de necessidades básicas para uma sobrevivência digna. Mas o povo não entende. Enquanto você é empresária e ajuda, é uma pessoa legal, mas quando é política e ajuda, então, vira interesseira, oportunista e não faz mais do que sua obrigação; e se não ajuda, é uma pessoa ruim. Precisamos rever muito os conceitos da nossa sociedade para mudar os políticos. Essa é a minha reflexão nesse momento de lazer e vendo meu WhatsApp e meu Facebook com pedidos dos mais absurdos que se possa imaginar.

 

Post sugeridos

4 Comentário

  • Senhora Deputada, primeiramente gostaria de parabenizar sua iniciativa de fazer este espaço, gostaria que mais políticos tivessem essa iniciativa. Acredito que sua queixa é totalmente pertinente, pois a população brasileira está mal acostumado com as obrigações do estado. No meu ponto de vista, a obrigação do estado é sanar as necessidades básicas da população, como saúde, educação e segurança, mas o povo acredita que o governo tem que sanar todas suas necessidades, até mesmo as supérfluas. Concordo com sua postura e indignação.

  • Deputada, conheci há pouco seu blog e achei muito pertinente a ideia de mostrar o que não vemos através da mídia (seja a BIG ou os menores). Nem sempre concordo com sua opinião política, mas com a transparência e “ensinando os leitores” como a coisa funciona, acho louvável. Parabéns e obrigado!

  • Senhora deputada é difícil mesmo o povo crítica tanto os políticos mais só pensam em pedir ! E agora então piorou pois com essa política clientelista do pt está sendo formada uma geração de chupim, que só quer viver as custas dos outros ! Onde vão arrumar dinheiro pra manter 40 milhões de bolsa família ?

  • Nada fácil essa vida. Imagino como seria se fosse uma obrigação atender a todos esse pedidos…

Deixe seu comentário!