dez 19, 2017 - câmara dos deputados    1 Comment

Podemos vira referência

Semana passada foi preciso muita saliva para convencer meus colegas parlamentares a aprovarem o regime de urgência do Projeto de Lei 7574/17, da Comissão Especial da Reforma Política, que trata de democracia direta e participação popular, duas das bandeiras do Podemos. Falei com cada um dos deputados. E, ufa, a proposta passou, com 323 votos favoráveis e apenas 12 contrários. E por que me dediquei tanto a isso? Acontece que, com a aprovação do regime de urgência, o prazo de tramitação da proposta é reduzido pela metade do tempo, significa que logo entrará em pauta no plenário. E é muito importante que aprovemos essa matéria (que depois seguirá para o Senado), porque ela permitirá ao cidadão apoiar projetos de iniciativa popular pela internet.

Ontem, a Câmara, por meio do presidente Rodrigo Maia, assinou acordo de cooperação técnica para troca de informações em formato digital com o Tribunal Superior Eleitoral. Isso vai trazer mais transparência legislativa, outra bandeira defendida pelo nosso Podemos. A ideia é que a Câmara dos Deputados possa cruzar as informações fornecidas pelo cidadão em meio eletrônico com o banco de dados do TSE, de forma a evitar fraudes. Mesmo sem a aprovação ainda do PL 7574, essa parceria com o tribunal já será aplicada na conferência de assinaturas recolhidas em papel. A partir do segundo semestre de 2018, o cidadão poderá manifestar seu apoio (ou rejeição) a projetos por meio de aplicativo da Casa. Aliás, o nosso aplicativo já está bombando. Você já votou sobre Reforma da Previdência e Foro Privilegiado? Baixe o aplicativo do Podemos na Google Play ou Apple Store. Modéstia à parte, o Podemos está virando referência de como mudar o sistema político do País, que, convenhamos, não pode mais ser analógico num mundo digital que exige mais democracia direta, participação e transparência.

Post sugeridos

1 Comentário

  • Vira referência e atrai Marco Feliciano… é sério isso?

Deixe seu comentário!