maio 28, 2015 - câmara dos deputados    3 Comments

Casa de acordos

Muitas vezes você vê o voto de um partido, de um grupo, e você fala “poxa, mas isso não era o que ele pensava, por que votou desse jeito?”. É que aqui é uma casa de acordos, então, na verdade, a gente tem de ver o que é menos gravoso (pesado) ou o que vai mais de encontro com o que se pretende. Como em todo lugar na sociedade, se você não abrir mão de alguma coisa ou colocar prioridades em suas convicções não vai conseguir chegar a lugar algum. Então, sempre se faz isso: eu abro mão disso e você me ajuda nisso, e vice-versa. Acho válido. No nosso bloco, por exemplo, houve alguns votos, sim, no distritão, porque era muito pior se acabassem com as coligações. Então, defendeu-se esse sistema eleitoral porque considera-se o fim das coligações muito ruim para o País, porque aumentará muito o número de candidatos e irá gerar confusão para o eleitor. Então, se converge para um para o outro não passar. Isso acontece muito na Câmara. Exemplificando melhor, quando da terceirização, o Paulinho da Força, que é sindicalista, votou a favor, porque tinha feito uma composição para que se incluísse no texto algumas coisas que ajudariam o trabalhador, garantindo ao trabalhador alguns benefícios que ele entendia serem bons, já que a proposta ia passar mesmo, ia ser aprovada. É muito importante ter essa consciência!

Post sugeridos

3 Comentário

  • Fabio o que eu quis dizer é que teríamos muitos candidatos usados pelos partidos só para preencheram chapa, sem propósito nenhum de concorrer efetivamente e lutar por alguma bandeira! Não haveria tempo de TV para que nossos eleitores pudessem conhecer melhor cada candidato! Acredite mas tem muito candidato que só sai para ganhar um troquinho dos partidos nas eleições e não para dar efetivamente sua contribuição para a sociedade almejando uma vaga nas casas legislativas! Esse cenário faz com que diversas máquinas públicas sejam aparelhadas para manter estes ” preenchedores de chapa” somente para que os partidos alcancem seus coeficientes eleitorais! É esta a minha crítica! Quem paga por este sistema é o povo que acaba mantendo indiretamente esse cabide de empregos voltados para montagem de chapas nas eleições! O fim das coligações intensificaria este cenário!

  • Fabio, o argumento foi bem colocado sim, o comportamento dos eleitores na sua grande parte é baseada na imaturidade, insegurança e ignorância, uma criança que está debaixo da tutela dos pais ou de algum responsável não se comporta dessa forma? Vemos nítidos exemplos de eleitores imaturos que não possuem convicção e desconhecem a proposta dos candidatos na sua realidade, se nota uma insegurança tamanha que a indiferença votando como que tanto faz, e a ignorância de acharem que a culpa é dos eleitos sendo que os próprios eleitores são responsáveis pelos que deveriam fazer valer as leis em prol do povo.
    Este motivo cabe dizer que esses adultos responsáveis são crianças irresponsáveis.

  • Desculpe deputada, mas não concordo quando você diz: “…porque aumentará muito o número de candidatos e irá gerar confusão para o eleitor.”
    Argumentar isso é tratar todos eleitores como crianças de maternal, onde mal conseguem decidir o que quer vestir. É duvidar da inteligência e capacidade cognitiva de indivíduos pensantes e tratá-los como criança, achando que não conseguem escolher o próprio candidato e que vocês como pais dela, limitará as escolhas e o que podem escolher.
    Apenas quero deixar claro que a forma que estava em votação eu também não concordo, mas não com esse argumento.

Deixe seu comentário!