dez 10, 2015 - câmara dos deputados    2 Comments

Caçada em pleno voo

celular desligadoUma coisa que me impressionou aqui nesta semana. Na terça-feira eu perdi o voo da manhã para Brasília e só havia outro, acreditem, às 17h. Portanto, não consegui chegar a tempo de votar na sessão que aprovou a chapa avulsa, formada por deputados da oposição e dissidentes do PMDB, para compor a Comissão Especial que vai analisar o pedido de impeachment da Dilma. Quando cheguei no plenário a votação já estava encerrada. Aliás, nunca uma votação nominal foi tão rápida. Ontem, vários deputados me interpelaram o porquê não ter votado. Pensei: nossa, sentiram minha falta. Só que não. Depois descobri que eles, tanto a favor quanto contra a criação dessa chapa, ficaram me telefonando para chegar logo, só que eu estava em pleno voo, incomunicável, com o celular desligado. Olha, vou te falar, viu!

Post sugeridos

2 Comentário

  • Diante de tantas tecnologias, de tantas mudanças e avanços de modernidades, num mundo em evolução, entendo que os políticos deveriam andar com um celular corporativo, para esses casos, de não estar presente numa seção e poderem votar, mesmo estando distante.
    Evitaria esses imprevistos, que gera muitas duvidas e má interpretação.

  • Deputada Renata, esperamos que no dia D da votação do impeachment a senhora não perca o vôo. 1 voto fará toda a diferença para acabar com este momento terrível que o Brasil passa.

    Não se esqueça que os seus eleitores estão te acompanhando e com certeza responderá nas urnas conforme o voto que a senhora e o partido derem na câmara.

    Não aguentamos mais tanta bagunça e incopetencia na condução do país, isso sem falar no claro descumprimento das leis, portanto esperamos que nossos representantes deixem os joguinhos de lado e pensem nas pessoas que os elegeram.

    Abraço.

Deixe seu comentário!