mar 11, 2015 - câmara dos deputados    No Comments

De segunda à segunda

E há quem diga que deputado não trabalha, ou que trabalha só três dias por semana. Preconceito ou desconhecimento? As pessoas julgam sem saber. No Congresso, a jornada começa cedinho e só termina altas horas da noite. Têm reuniões a todo instante e sessões sem hora pra acabar às terças, quartas e quintas-feiras. Nos outros dias, o ritmo não diminui, não, porque é preciso trabalhar em sua base eleitoral, no seu Estado de origem. Neste último fim de semana, voltei pra casa na quinta à noite e meus filhos já estavam dormindo. Passei sábado e domingo inteiros nas comunidades de São Paulo, debaixo de chuva, entregando flores às moradoras pelo Dia Internacional da Mulher e tomando conhecimento das necessidades de infraestrutura dessas localidades. Sexta, sem respiro, foi reunião atrás de reunião. Tenho mais de 100 pedidos de agenda. O mesmo se repetiu na segunda-feira. Ainda à noite, participei de sessão solene na Freguesia do Ó e em seguida fui receber uma homenagem no Rotary. No dia seguinte, no primeiro voo, embarquei pra Brasília. Cheguei em casa com meus filhos dormindo e fui embora, com eles dormindo. Se isso não é trabalhar, o que é trabalhar, então?

Post sugeridos

Deixe seu comentário!