jul 2, 2015 - câmara dos deputados    4 Comments

Vencemos!

Foi emocionante, foi outra votação histórica e, desta vez, conseguimos aprovar a redução da maioridade penal de 18 para 16 nos. Dizem que foi uma pedalada regimental do Eduardo Cunha. A briga foi grande, principalmente por causa dessa questão regimental. Houve um trabalho de articulação muito intenso do Eduardo Cunha, muita gente o criticou, falando que quando perde uma votação, ele articula e coloca o tema de novo para ser votado. Não posso negar, o Eduardo articula muito. A diferença em relação ao texto anterior, votado na terça-feira, foi a retirada de tráfico de drogas, terrorismo e roubo qualificado do rol de crimes que fariam o jovem responder como adulto. O texto aprovado agora, com 323 deputados a favor, prevê a redução da maioridade para 16 anos para jovens que cometerem sequestro, estupro, homicídio doloso ou lesão corporal seguida de morte. Nenhum argumento da turma do ‘contra’ me convenceu a mudar meu voto, até porque um jovem de 16 anos não é mais uma criança e tem de ser responsabilizado por seus atos. Concordo que reduzir a maioridade penal não é a solução ideal, a solução é a Educação, mas não podemos mais fechar os olhos diante da impunidade de adolescente que matam e aterrorizam famílias e causam tanta dor por causa de seus crimes bárbaros. A redução penal vem para proteger a sociedade inocente. Quase 90% da população brasileira é a favor da maioridade penal aos 16 anos. E eu, como deputada federal, estou aqui como representante do povo.

maioridade vitoria

 

Post sugeridos

4 Comentário

  • “Não posso negar, o Eduardo articula muito. ” – E a senhora está sendo conivente com isso Estão assassinando a democracia

    “Concordo que reduzir a maioridade penal não é a solução ideal, a solução é a Educação” – Então a senhora está sendo contraditória. É nossa obrigação sempre buscar a solução ideal.

    “Quase 90% da população brasileira é a favor da maioridade penal aos 16 anos. ” – O Brasil está tão reacionário que se fizeres uma pesquisa hoje, mais da metade da população deve ser a favor do justiçamento com as próprias mãos. Cabe ao deputado pensar e agir além do senso comum. O senso comum escolheu matar Jesus e soltar Barrabás. Inclusive, se fizerem uma pesquisa, mais da metade sugeriria o fechamento do Congresso, já que tem gente até a favor de intervenção militar.

    Gostaria que a senhora pensasse no que eu disse.

    Obrigado.

    • Querido Leandro, quando falo que Eduardo articula muito não estou falando do caso em questão, mas no geral. Como assim ser conivente com isso? O que tem a ver eu ser conivente com um cara que articula muito? Ele articula muito e ponto! Não manifestei em nenhum momento se está postura me agrada ou não, até porque quem sou eu para mudar alguém. Ele também articulou muito a admissibilidade da Reforma Política para ir direto para o plenário, o que eu era contra. Eu só fiz um comentário de que ele articula, e que é a mais pura verdade. Se isso é bom ou ruim cabe a cada um interpretar, mas das minhas palavras não sairam. Quanto a solução ideal a que eu me referi é que a solução para tentar resolver o problema na raiz, e a longo prazo, é a Educação, mas isso não justifica, para mim, que não tenhamos que ter uma solução para curto prazo. E ao meu ver e para 90% da população a redução melhora alguma coisa. Entendo que você é contra e respeito, mas, acredite, discutir este assunto é igual religião: você não vai me convencer nem eu, o contrário. Isso ficou muito claro para todos no plenário, então, o melhor que temos a fazer é respeitar a opinião de cada um, seguirmos em frente, respeitar a escolha da maioria e torcer para que, realmente, melhore alguma coisa. Bjaooo

    • Leandro, sei que e difícil para você imaginar que as outras pessoas são capazes de pensar e ter uma opinião fundamentada diferente da sua. Mas acredite, a população é capaz de pensar sozinha e não precisa que a minoria fique educando sobre o que seria o melhor caminho.

      A esquerda acha que é dona de toda virtude do mundo, por isso é especialista em chamar quem pensa diferente de reacionário e facista. Agora te pergunto, por que a esquerda em 13 anos não foi capaz de fazer nada para melhorar a situação degradante que é a segurança pública? Por que o sentimento de impunidade nunca foi tão grande como é hoje? Por que os bandidos estão se sentido acima da lei?
      A resposta é simples, vocês só tem retórica e bravatas… Falam que a solução é não punir o coitado do jovem que foi lá e destruiu uma família … Coitadinho é um injustiçado pelas condições sociais… Porém vocês esquecem que para cada 1 bandido nessas condições tem outros 1000 jovens em condições sociais piores que escolheram não seguir o crime.
      Quem escolhe o caminho do crime tem que ser punido sim.
      Talvez você mude de opinião quando isso acontecer mais perto do seu lar … Quando sentir de perto a dor de perder um ente querido por um menor e ver ele sair praticamente impune e sem o registo do crime cometido.
      Abs

Deixe seu comentário!