set 22, 2017 - câmara dos deputados    No Comments

Tem que mexer no bolso mesmo!

O presidente da Casa avisou que haveria efeito administrativo para quem se ausentou do plenário nas últimas votações ocorridas de madrugada. O negócio é o seguinte: a galera participa das primeiras votações e depois sai de fininho. E ainda recebe pelo trabalho não incompleto. Por que na época do Eduardo Cunha se votava muita coisa? Porque a ausência era descontada no salário. A cada votação nominal perdida era descontado R$ 1 mil do salário do parlamentar. E está certo mesmo, tem que fazer isso, os caras têm de trabalhar. Se for para ficar até 2 ou 3 horas do dia seguinte para votar tem de ficar! Que raiva! Por isso que o negócio não anda, se não mexer no bolso não funciona. Fiz questão de parabenizar o presidente em exercício Fabio Ramalho pela decisão.

 

Post sugeridos

Deixe seu comentário!