Tagged with " ctn"

Lição de moral

dia-das-criancasForam dias intensos, mas muito gratificantes. Para quem não sabe, eu presidi por muito tempo o Centro de Tradições Nordestinas, uma ONG fundada há 25 anos pelo meu pai na Zona Norte, que, além de cuidar da preservação e divulgação da cultura do Nordeste, realiza série de ações sociais pelas comunidades de São Paulo. Um trabalho que eu gosto muito, tanto que, apesar dos inúmeros compromissos políticos como deputada federal, dou um jeito de estar presente sempre que possível nessas ações. E como tivemos o Dia das Crianças, percorremos os núcleos habitacionais levando brinquedos e brincadeiras para a garotada. Um dia de festa, com a equipe do CTN se vestindo de personagens de contos infantis e transformando a magia da ficção em realidade. Num dos locais, um homem, que havia bebido um pouco demais e estava sentado numa mesa de bar, se aproximou e disparou: “E aí, deputada, vai pagar um engradado de cerveja pra gente?”. Não tive dúvidas, pois sou bocuda pra caramba, e respondi de bate-pronto: “Olha, eu aprendi na minha casa que quem paga é o homem. Então, vou pegar um refrigerante e você paga, tá?”. Nem preciso escrever a cara do sujeito, com todo mundo rindo dele. Achou que iria peitar um político e ficar por isso mesmo, mas acabou sendo satirizado e desmoralizado perante a comunidade. Tomou uma lição de moral. Péssimo o hábito de alguns de acharem que político tem a obrigação de dar tudo o que pedem. É isso que estraga o País, viu!

dia-das-criancas1

Recuperador de energia

convencao bertioga

Semana passada, nós fizemos sessões em plenário na segunda e terça-feira e o restante da semana, por ser São João, como disse num outro post, liberaram os deputados. Mas quem pensa que parlamentar não trabalha, ou diz, como nesse caso, ‘trabalhou só segunda e terça’, está redondamente enganado. Eu estava fechando minha agenda até outubro e, pasmem, terei quatro dias livres. Não são quatro dias na semana ou no mês, são quatro dias livres até lá. De hoje (27 de junho) a 2 de outubro (domingo de eleições municipais), serão 97 dias, dos quais apenas quatro sem compromissos, isto é, não tenho nada marcado até agora, mas tudo pode mudar a qualquer momento, com o surgimento de alguma outra reunião importante e inadiável ou encontros políticos. No final de semana, mesmo, estive em Bertioga, Litoral de São Paulo, para um encontro de apoio partidário, depois no CTN (Centro de Tradições Nordestinas), onde faço questão desse contato com meu querido povo paulista. São dias e dias inteiros de reuniões, indo na base, conhecendo os problemas locais. Pior é ouvir que a gente só trabalha em Brasília. Gostaria que quem critica passasse uma semana comigo. Acredito que poucos aguentariam.convencao bertioga 1 Ah, na viagem à Bertioga, fiz questão de parar o carro na estrada e comprar um cacho de banana ouro, que é a menor de todas (mede no máximo 10 cm). Por seu alto teor de potássio, é recomendada como recuperador de energias. Com essa agenda intensa, é preciso mesmo repor constantemente a nossa energia.

Baile da Terceira Idade

baileidoso4Ontem foi um dia muito gostoso aqui em São Paulo, na minha base. Todos os anos, em nossa ONG, o CTN (Centro de Tradições Nordestinas), realizamos o Baile da Melhor Idade. Desta vez reunimos mais de 2.000 pessoas. Fiquei super feliz, o espaço estava lotado. A maior satisfação desse tipo de ação social é poder proporcionar aos nossos idosos momentos de interação social, dançando, mexendo o corpo, paquerando (por que não?), desfrutando de horas de alegria e bem-estar. Como todos sabem, nosso País está envelhecendo e precisa cada vez mais de ações voltadas à população idosa, fazendo com que curta a Terceira Idade da melhor maneira possível, com prazer, satisfação, dignidade e de bem com a vida. Agindo sempre assim estaremos assegurando um amanhã ideal no Brasil, acolhendo com eficiência os nossos idosos.

baileidoso2 baileidoso3

baileidoso1

Emoção com as crianças

IMG_0561

Festa em comunidade de São Paulo teve Cinderela e Branca de Neve

Este fim de semana prolongado vai ser intenso. O CTN (Centro de Tradições Nordestinas) tem um trabalho social muito forte nas comunidades carentes de São Paulo. Desde que eu era pequena, a gente faz questão de comemorar o Dia das Crianças nos núcleos habitacionais de várias regiões. E a festa começou ontem. Estivemos levando brinquedos e bolas para as crianças, que ficaram maravilhadas com a minha assessoria, que se vestiu de Cinderela, Branca de Neve e outros heróis dos contos infantis, ajudando a contagiar o ambiente de alegria e encantamento. Foi bem legal. Eu adoro fazer isso. Quando eu volto dessas comunidades vejo o quanto é importante a presença do poder público lá, o quanto as crianças precisam. Uma cena mexeu muito comigo. Vi um bebê de dois meses com as unhas todas pretas, porque há dias não há água naquela comunidade, o pessoal sem tomar banho… É muito triste o que a gente presencia, e é tão pouco o que a gente pode fazer, sabe, que me faz lembrar o porquê fui para a política. Então, faço questão de estar presente, sim. Até segunda-feira, Dia das Crianças, estaremos fazendo essas ações em vários lugares, levando às nossas crianças um pouco de alegria e magia e recebendo delas, carinho e largos sorrisos.

Sonhos realizados no CTN

IMG_0563

Meu pai é o idealizador do CTN, a casa dos nordestinos na Capital de SP

Quinta-feira retornei mais cedo de Brasília para estar no CTN no Dia do Nordestino. Muitos de vocês sabem que o Centro de Tradições Nordestinas é uma ONG que há 23 anos dedica-se à valorização da cultura do Nordeste e faz um trabalho social muito forte junto aos núcleos carentes de São Paulo. Foi fundado pelo meu pai, José de Abreu, grande defensor da comunidade nordestina na Capital. E como era o Dia do Nordestino, minha irmã, Christiane, e eu fizemos uma homenagem ao nosso pai, mandando confeccionar um busto dele no CTN. Também inauguramos a Vila do Forró, um espaço temático que faz lembrar o Pelourinho, em Salvador. A solenidade foi emocionante demais, prestigiada por muita gente e que recebeu grande destaque dos meios de comunicação. O CTN é uma entidade de utilidade pública que se tornou ao longo desses anos de existência o principal polo de integração e convivência da comunidade nordestina na Capital paulista. Nesse complexo cultural, com música e comidas típicas, o povo do Nordeste mata um pouco da saudade da sua terra natal tão querida. Eu fiquei radiante e realizada com a concretização desses dois sonhos de muito tempo, a construção da Vila do Forró e a homenagem ao meu pai, esse paulistano de nascimento, mas nordestino de alma e de coração.

IMG_0564

Vila do Forró é o novo espaço do Centro de Tradições Nordestinas, em SP

 

 

 

Coisas boas não são divulgadas

Contratei uma jornalista para escrever um livro sobre o meu pai, José de Abreu, cuja história de vida é muito bonita. Estava lendo alguns capítulos já prontos. Um dos depoimentos é da minha mãe, Cristina de Abreu, e, ao lê-lo, disse “é isso, mesmo”. A gente tem lá no Centro de Tradições Nordestinas, a nossa ONG em São Paulo, um trabalho social muito bonito. Em determinado ano, fizemos uma campanha, chamada SOS Nordeste, arrecadando alimentos para mandar ao povo nordestino. Na época, uma emissora de TV quis falar com a diretora do CTN, que era justamente minha mãe. Mas, quando a equipe de reportagem soube que ela era a esposa do deputado José de Abreu, alegou que não iriam mais entrevistá-la porque não poderiam promover um deputado, ou seja, promover as coisas boas que um político faz a mídia diz que não pode, mas as coisas ruins sempre têm espaço garantido. Por isso,  acho que a mídia também é responsável por desestimular pessoas do bem a ingressarem na política. Por que um político, ou sua família, não pode dar entrevista sobre um trabalho social bonito que realiza? Isso aconteceu comigo também, quando estava à frente do comando do CTN. A imprensa precisa rever seus conceitos, quando passar a divulgar que existem políticos que também fazem coisas boas  iremos, naturalmente, atrair outras pessoas do bem a participar da política. Não é isso que acontece, infelizmente!

Semana cansativa, mas gratificante

Essa semana que passou foi bastante intensa. As atividades em Brasília começaram na segunda-feira, com a antecipação das sessões de quinta, por causa do feriado da Semana Santa. Quando retornei a São Paulo, passei um dia inteiro na Câmara dos Vereadores de São Paulo, visitando os colegas, fazendo articulações de chapa municipal e conversando muito. Quinta-feira, sábado e domingo fiz as ações sociais da ONG que eu cuido, o CTN. Na quinta, estive nas creches; no sábado, nas comunidades e domingo, no CTN. É extremamente gratificante estar nessas comunidades carentes, que depositaram na gente a esperança de um Brasil melhor, e ver aquelas centenas de crianças sorrindo, que você pode fazer um pouquinho para alegrar a vida delas. É isso que me motivou e me motiva voltar para Brasília. Porque aqui, no Congresso, as coisas são bem difíceis de acontecer, depende de muita disponibilidade, muita articulação… muita vontade, efetivamente. Ainda bem que eu sou auto motivável. Isso dá um gás novo. Eu fiquei muito feliz, foi uma semana cansativa, mas extremamente emocionante e gratificante.

pascoa renata (3)

 

Sábado de fé e emoção

Hoje é sábado. E para quem pensa que deputado fica em casa, vendo TV no sofá, que nada. Fiz questão de passar o dia no Centro de Tradições Nordestinas, a ONG fundada por meu pai, José de Abreu, e que eu presidi por muitos anos. Passei horas de emoção. Teve um evento maravilhoso em homenagem ao aniversário do Padre Cícero (terça-feira, 171 anos de seu nascimento). Fábio Teruel esteve à frente de toda a programação, que atraiu público superior a 7 mil pessoas. Foi muito lindo, muito emocionante. E eu fiquei lá até o fim, prestigiando esse momento marcante de fé, participando da missa e trocando abraços e carinho com as pessoas. Essa troca de energia é muito sadia e revigorante.

Festa em homenagem ao aniversário de Padre Cícero atraiu mais de 7 mil pesoas

Festa em homenagem ao aniversário de Padre Cícero atraiu mais de 7 mil pessoas