out 17, 2016 - câmara dos deputados    3 Comments

Renovação pegou

Estou mergulhada na campanha eleitoral à Prefeitura de Osasco, que tem o nosso candidato Rogério Lins liderando o segundo turno. E, felizmente, essa onda de renovação política pegou nestas eleições municipais. Exemplo disso foi a vitória de João Dória, no primeiro turno, para prefeito de São Paulo. É impressionante o número de caras novas eleitas em todas as cidades, tanto nas prefeituras quanto nas câmaras dos vereadores. Em Osasco, o Rogério é um exemplo disso. Ele tem 38 anos, vereador por dois mandatos, foi o candidato mais votado na cidade para deputado federal e, agora, está lutando contra tudo e contra todos. O povo de lá também está cansado dos mesmos de sempre e demonstra que vai dar oportunidade para político novo. O Rogério tem grande chance de ganhar. Muita gente não acreditava na candidatura dele, e isso tem sido o mais gostoso desta campanha. A minha campanha para a deputada foi assim e a do Rogério está sendo igual. Até o primeiro turno, todas as pesquisas o colocavam em terceiro lugar, mas no dia da votação ele saltou pra primeiro. É muito boa essa renovação política, com muitos jovens eleitos prefeitos e vereadores. Isso é fundamental, porque eles vão atrair a juventude para dentro da política. Afinal, são os jovens que vão comandar esse País em breve, certo?

doria-e-lins

João Dória e Rogério Lins fazem parte da renovação política

Post sugeridos

3 Comentário

  • Essa deputada é diferenciada.
    Nota 1000

  • Deputada, o que a senhora achou da prisão do Cunha? A senhora várias vezes o elogiou neste diário, não é mesmo?

    • Prezado, Paulo

      Se você acompanha meu blog, sabe que meus elogios a Eduardo Cunha sempre foram no campo de comando da Câmara. Como presidente, ele atuou conforme o Regimento Interno e colocou em votação inúmeros projetos que há anos estavam engavetados e jamais entravam na pauta de votação. No cargo, até mesmo a oposição fez elogios ao ritmo de trabalho imposto por Cunha, fato que, segundo os mais antigos da Casa, jamais se viu. Quanto à prisão dele, também já escrevi aqui que competia à Justiça ir em busca das provas das quais era denunciado. Ao Congresso competia avaliar seu decoro parlamentar no episódio da CPI do Petrolão e, como você sabe, os parlamentares optaram pela cassação de seu mandato por ter mentido naquela comissão. Espero ter respondido sua pergunta. Aproveito para agradecer sua participação neste blog, e me desculpo pela demora em responder, pois as últimas semanas foram muito atribuladas e com muitos compromissos a cumprir.
      Abraços e bom fim de semana

Deixe seu comentário!