mar 23, 2017 - câmara dos deputados    No Comments

Obstrução X democracia

Dias intensos. Cheguei em Brasília com estresse em alto nível, tanto que tive derrame ocular, meu olho está bem vermelho. É muita pressão que a gente tem aqui, pressão de tudo quanto é lado, muita coisa ao mesmo tempo, isso vai estressando mesmo. Terça-feira teve reunião na Comissão de Direitos Autorais, da qual sou relatora e apresentei na semana passada meu parecer. E agora obtive minha primeira obstrução, gente. As pessoas que, geralmente, são contra o projeto partem para a obstrução, que é uma coisa que eu sempre critiquei aqui nesta Casa. Meu, vote! Ganhe ou perca, mas vote, discuta, mas não obstrua. E para obstruir, o que fazem? Não marcam presença para não dar quórum, mandam ler a ata de abertura da reunião, que é pra tumultuar e atrasar a ordem do dia, têm várias maneiras de se criar a obstrução, e é por isso que o processo legislativo é tão moroso. Democracia é discutir, debater e decidir, não travar. Foi meu primeiro processo de obstrução. Quando se é relatora de um projeto, você nem sempre coloca tudo o que quer, porque precisa compor o sentimento do colegiado. Tem muita coisa no relatório que não concorda, mas acaba colocando para que as pessoas da comissão aprovem o documento, para que ele tenha viabilidade. Tem que aceitar um ponto aqui ou acolá, enfim, esse é o grande desafio de todos os relatores.

direitos autorais 1

Post sugeridos

Deixe seu comentário!