jun 22, 2016 - câmara dos deputados    2 Comments

O deputado e sua base

Neste período de quermesse junina, o que acontece aqui na Câmara? Os deputados do Nordeste desaparecem, o que é natural, afinal essas festas são tradicionalíssimas nessas regiões. E a base eleitoral desses parlamentares exige muito a presença deles em seus Estados, principalmente, nestas datas. É uma coisa que eu sempre falo, o deputado federal é eleito para cuidar do legislativo, das leis federais, aprovar, propor, destinar recursos via emendas para as cidades, mas o eleitor acha que parlamentar que trabalha é aquele que está o tempo todo em sua cidade, no seu Estado, na sua base, que ele está vendo. A gente ouve muito quando, em campanha, as pessoas falarem que político só aparece em época de eleição. Essa é a cabeça de boa parte do eleitorado. Agora, se o deputado está o tempo todo em sua base é que, de fato, ele não está produzindo nada no Congresso, não está trabalhando. Uma discrepância, concordam? Essa é uma das minhas lutas na Câmara, colocar Educação Política como disciplina nas escolas, para que as gerações futuras entendam e saibam com exatidão o que faz um deputado, qual seu papel e, com conhecimento, poder cobrar o que de fato é responsabilidade do parlamentar.

Post sugeridos

2 Comentário

  • Os deputados e senadores teriam de cumprir jornada de segunda a sexta feiras!

    • Ola, Alfonso

      Você está equivocado em sua avaliação. Posso falar por mim, trabalho muito não só em Brasilia como também no Estado de São Paulo, numa jornada diária que, muitas vezes, dificulta até de conviver mais com meus dois filhos, que são pequenos. Na Câmara, de terça a quinta-feira, o dia começa às 9h (às vezes antes disso, às 8h) com reuniões técnicas nas comissões permanentes e especiais, que costumam se estender além do horário do almoço. E não se trata de apenas uma comissão, são muitas, que nos força a sair de uma e correr para outra. Têm ainda as reuniões de bancada e do colégio de líderes, quando discutimos e definimos a pauta do plenário, cujas votações costumam avançar madrugada a dentro. E isso todos os dias. Sexta-feira e segunda-feira, tem atendimento no meu escritório politico na Capital e compromissos no governo do Estado ou em prefeituras, quando costumo levar demandas e pedidos de pronta solução a problemas que afetam diretamente a população, como falta de médicos, saneamento básico, entre outros. Sábado e domingo costumo ter agendas externas tanto na Capital quanto no Interior, prestando contas de meu mandato diretamente à população, assim como ouvindo dela as demandas nas quais posso ajudar, via emenda parlamentar. Como representante do povo de São Paulo no Congresso tenho uma série de compromissos a atender para que possa bem representar os paulistas em Brasília. E ainda há ocasiões que, como deputada federal, se faz necessária minha presença também em outros Estados. E isso acontece também em feriados. Como você pode notar, minha semana tem jornada diária extensa tanto em Brasília como em suas bases eleitorais.

      Espero ter mostrado um pouco para você que deputado não trabalha apenas três dias por semana, como equivocadamente costumam dizer por aí. Se você acompanha este blog, sabe disso, né?

      Abraços e bom fim de semana

Deixe seu comentário!