fev 15, 2017 - câmara dos deputados    1 Comment

Na contramão do livro

as 48 leis do poderAh, sabe aquele livro que falei para vocês no dia 10, ‘As 48 Leis do Poder’, que eu passei a chamar a obra de ‘A tese do mal’? Cheguei a uma conclusão: eu sou bem diferente de tudo o que diz o livro, eu faço tudo diferente daquilo, e tem dado certo. O nosso partido é o que mais cresceu no Congresso, consegui agregar pessoas, então, acho que os ‘conselhos’ ou ‘ensinamentos’ que a obra traz só servem para pessoas que não conhecem estratégia do livro. Quem conhece, vai na contramão do que descrito ali e consegue conquistar a liderança. Acho que é por isso que o nosso partido cresceu muito, porque todo esse time confia em mim, talvez por saber que eu não faço joguinho. Quando digo jogo, não entendam como algo do mal, mas algo que é feito para a manipulação mesmo, que é pensado, tem um negócio autêntico, cada fala é meticulosamente calculada, para chegar onde eles querem.

Post sugeridos

1 Comentário

  • É um bom livro, basta o ler com amor no coração e isenção e não verá maldades na sua aplicação!

Deixe seu comentário!