out 17, 2015 - câmara dos deputados    2 Comments

Maratona de compromissos

IMG_0792

Essa agenda (foto acima) merecia mesmo ser compartilhada com vocês. Dia 1º deste mês fiz um post sobre a foto publicada nos jornais com deputados dormindo após a longa sessão do Congresso (A realidade da foto) e recebi um comentário aqui questionando se a sessão não começava às 18h. Então, vejam como são as coisas aqui, só para vocês entenderem como é funcionamento da Câmara e desde que horas trabalhamos. Não é só plenário, não. De manhã, têm as reuniões das comissões permanentes e especiais. Cada projeto de lei protocolado por um deputado tem um rito. Se é um projeto de Educação, passa pela Comissão de Educação; se é de Trabalho, pode passar pela Comissão de Trabalho e pela Comissão de Finanças e Tributação. E todos terminam na CCJC, que é a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, para ver se o projeto é constitucional. São nessas comissões que acontecem os debates. Alguns projetos, inclusive, são terminativos, ou seja, aprovados nas comissões vão direto para o Senado, não passam em plenário. Assim, a mais importante atuação do parlamentar é nas comissões. Cada deputado pode ser membro titular de uma comissão permanente e suplente em outra. Eu, por exemplo, sou titular na Ciência e Tecnologia e suplente na CCJC. Já as Comissões Especiais são criadas para emitir parecer sobre temas específicos e depois desfeitas. Eu participei da Comissão Especial da Reforma Política e sou relatora da Comissão Especial dos Direitos Autorais (Ecad). Fora todas essas reuniões, ainda têm os convites para solenidade, debates, reuniões e audiências públicas dos mais variados assuntos, além de visitas agendadas no gabinete. Eu recebo mais de 60 convites por semana, imaginem o que é isso, cada categoria, cada classe, cada sindicato, cada entidade que tenha uma bandeira a defender convidam os parlamentares. Isso sem contar as frentes parlamentares. A imagem acima é de minha agenda de quarta-feira, não deu tempo nem para me alimentar direito. Muitas vezes carrego comigo uma marmita. Não é fácil a vida aqui, é uma reunião atrás da outra, é muito cansativo e, encerrado os trabalhos no plenário, no fim da noite, você só quer jogar o corpo em cima duma cama e dormir. Quem puder e quiser conhecer de perto essa maratona é uma experiência e tanto. Lanço aqui um desafio de ficar ao meu lado o dia todo. Faço questão de apresentar o que é Brasília nesse ritmo diário de compromissos e trabalho. Mas venha com condicionamento físico em dia, hein?

Post sugeridos

2 Comentário

  • Deputada, eu adoraria participar um dia da sua maratona. Seria uma honra para mim conhecer o dia a dia de um deputado federal tomando todas as decisões do país.

  • Deputada,
    Pela manhã, quando passamos em revista as primeira noticias do dia, ficamos desanimados, mas no período da tarde, quando chega o noticiário da câmara no seu blog, óbvio, ficamos mais animados, o pensamento voa alto; que existe um fio de esperança e uma luz no final do túnel.
    Não sei quem escreveu; “O poder é remédio tanto para benefícios, quanto para os malefícios da convivência humana, depende de como é exercido.
    Quem dele se aproxima e não se encontra protegido de vaidades e pretensões tende a se embriagar, agarrado como ébrio na garrafa.
    Portanto, arme-se de cuidados para resistir á tentação de confundir a sua pessoa com sua função.”
    Meu saudoso, costumava nos dizer; pise todas as manhãs ao levantar na vaidade.
    Ele estava coberto de razões.

Deixe seu comentário!