jun 27, 2017 - câmara dos deputados    1 Comment

Futuro político em ação

Sábado e domingo foi um fim de semana intenso de agendas a cumprir. Um monte de festas de São João, celebração de missa, aniversários e outros eventos. Nossa, gente, fiquei muito cansada, quase não curti meus filhos, mal-humorada, dormi pouco.

Ontem, segunda-feira, estava uma pilha de nervos. Inclusive saiu uma notícia na imprensa, mas eu vou comentar em outro post para vocês. Voltando, ontem tive um compromisso em Osasco e levei meu filho caçula, porque estava morrendo de saudade de tê-lo comigo. Esse meu Rafinha é muito cara de pau, não tenho dúvidas que vai ser político (hahahaha). Enquanto eu estava numa reunião, ele sentou-se no colo de um vereador, pegou o celular e começou a fazer selfie. Quando terminou a reunião, o vereador me mandou as fotos. Olhem isso, gente! Diz se não é pra amar esse toquinho de gente, que se dá bem com todo mundo?

Post sugeridos

1 Comentário

  • O que Gibran Khalil Gibran Falou sobre os Filhos

    Vossos filhos não são vossos filhos…são…
    Vossos filhos não são vossos filhos.
    São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
    Vêm através de vós, mas não de vós.
    E embora vivam convosco, não vos pertencem.
    Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
    Porque eles têm seus próprios pensamentos.
    Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
    Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
    Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
    Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
    Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
    Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
    O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
    Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
    Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
    Pois assim como ele ama a flecha que voa,
    Ama também o arco que permanece estável.

    Gibran Khalil Gibran

Deixe seu comentário!