abr 29, 2016 - câmara dos deputados    5 Comments

Competição de agilidade

Preciso contar uma coisa para vocês sobre a longa sessão de votações desta semana, que começou na tarde de quarta-feira e só terminou altas horas da madrugada do dia seguinte. Vários parlamentares fizeram questão de usar o tempo de líder para discursar, mesmo que o assunto não fosse sobre a pauta em si. A imagem do plenário era desoladora, todos cansados, com fome e sono. Quando a deputada Moema Gramacho moema e kokai(PT-BA) subiu ao púlpito para falar, alguém não perdeu tempo e gritou ‘sete minutos (de fala para ela) é insalubridade, senhor presidente’. Simultaneamente, uma foto já circulou num grupo de whats dos parlamentares, com Moema ao microfone, perto dela a deputada Erika Kokay (PT-DF) e a seguinte legenda: ‘nem ela aguenta’. Já era quase uma hora da madrugada quando as votações começaram, depois que a questão sobre a criação da Comissão da Mulher foi resolvida no colégio de líderes (veja o post de ontem). E o Eduardo Cunha, assim que o número de votos atingia o quórum de 270, rapidamente dava a votação por encerrada. Eu nunca vi votações tão rápida, tipo em 10 segundos estava encerrada. Num piscar de olhos já tinham 300 votos no painel. Quando atingia 270 no painel eletrônico, os deputados já começavam a gritar ‘encerra, encerra, encerra’. Virou uma competição de agilidade para ver quem votava mais rápido. Ele adora fazer esse tipo de pressão com a galera.

Post sugeridos

5 Comentário

  • Isso não é hilário, senhora deputada. Isso é uma VERGONHA

  • De Mario Quintana
    Eu me esqueci no armário.
    Pensei estar vivendo,
    estudando, trabalhando, sendo!
    Pensei ter amado e odiado,
    aprendido e ensinado,
    fugido e lutado,
    confundido e explicado.
    Mas hoje, surpreso,
    me vi no armário embutido
    calado, sozinho, perdido, parado.
    Mario Quintana

  • O senador Cristovam Buarque foi hostilizado, neste sábado (30/4), em uma livraria de um shopping da cidade.
    Muito triste isso ter acontecido, logo com um dos pilares fortes da educação no pais.
    Sempre lutou muito pela melhoria da educação no nosso país.
    Lamento profundamente esse fato lamentável e reafirmo, nós precisamos aprender a conviver com pessoas que pensam diferentes, ainda mais uma mente brilhante dessa do Cristovam Buarque.
    Por ser uma pessoa de espirito superior que tem nos ensinado muito, saberá superar tudo isso.

  • Na conjuntura politica atual, o tempo dirá quem está do lado certo da história!
    Como cidadão brasileiro, sou a favor do entendimento, não queria essa rachadura no país.
    Acho que isso não leva a nada, a “união de forças” que faz o desenvolvimento, que alavanca uma nação.
    Estamos precisando dessa união, poque quem perdeu seu emprego, sua renda, sua alto estima, não pode esperar.

  • Vamos respeitar o outro por pensar diferente:

    Nós precisamos saber conviver com pessoas que pensam diferentes da gente, respeitar as opiniões dos outros, temos que fazer um esforço nesse sentido, nessa direção, acho que é o caminho.
    Imagina se todos pensássemos iguais, ninguém ia se expressar, são as opiniões diferentes que mudam o rumo da história, da vida.
    Para melhorar isso, só existe um caminho, o “entendimento entre as pessoas”.
    O momento politico exige isso, que entendemos o outro, por pensar diferente, ser diferente, ninguém é igual ao outro, cada um reage e pensa diferentemente.
    As pessoas estão perdendo o respeito pelo outro, por ele pensar diferente.
    Outro dia no trânsito, observei esse detalhe, um carro passou com um adesivo de um partido diferente, foi hostilizado por alguns populares, isso no sinal em uma capital.
    Não estamos mais na idade da pedra lascada, o mundo evoluiu, nós não podemos ficar parados no tempo, temos que acompanhar essa evolução.
    Estamos demonstrando muito atraso.

Deixe seu comentário!