Browsing "câmara dos deputados"

A Paradinha com Doria

Um dos compromissos que participei fim de semana foi o Cidade Linda, ação de revitalização dos espaços públicos de São Paulo. Estava o prefeito paulistano João Doria, o nosso vereador Dr. Milton Ferreira e muitas outras personalidades. No palco, diante de uma plateia imensa, dancei com o Doria aquela música da Anita, A Paradinha, Yo te quiero ver enloquecer / Quiero provocarte y yo sé que / Tú no lo admites, pero puedo ver / Muérete de ganas, quieres verme hacer / / Aquella paradinha / A paradinha, ah ah ah ah (kkkkk).

Educação é transformação

Estive em Osasco, acompanhando o nosso prefeito Rogério Lins na inauguração de uma creche municipal, construída com apoio do governo do Estado e que vai abrir mais 150 vagas na cidade. Muito importante essa conquista, até porque a Educação é o principal caminho de transformação de uma sociedade. Costumo sempre frisar que a Educação não muda o mundo, mas muda as pessoas, que mudam o mundo para melhor. A melhor forma de mudar o Brasil é por meio da Educação, tendo a valorização dos professores como uma das metas a ser alcançada. Aliás, tenho um projeto de lei que vinculo o piso nacional dos professores a 7% do salário dos deputados federais e senadores, ou seja, se aumentar o salário dos parlamentares, automaticamente também aumenta o piso de todos os professores do País.

 

Coração em pedaços

Última semana de trabalho em Brasília neste ano. Vim para cá e não foi fácil deixar em SP meu filho caçula, o Rafinha. Ele foi me levar no aeroporto, estava super carente de mãe. Choramigando, dizia que queria ir comigo “na Brasília”. Tão bonitinho, como foi difícil tirá-lo de meus braços. Jamais vou me acostumar com esses momentos de separação, fico com o coração em pedaços.

Bafafá pesado no avião

Na viagem para Brasília, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) estava no mesmo avião. Imaginem o que aconteceu? Assim que pousamos, uma passageira veio na direção dela e passou a hostilizá-la. A mulher xingou a senadora, gritou que todos os políticos são ladrões, ficou falando um monte. A senadora pediu para a tripulação chamar a Polícia Federal e, enquanto os agentes da PF não chegavam, ninguém pôde desembarcar, piorando ainda mais o clima dentro do avião. E eu lá, no meu canto, bem quietinha. Nem me manifestei, tenho a consciência limpa, não tenho processos, não estou envolvida em nenhum escândalo, mas é triste quando a população generaliza, porque desmotiva aqueles que querem fazer o bem. Acho até que a melhor forma de a população se manifestar é nas urnas. Essa mesma pessoa que critica depois vota nulo. Não adianta nada isso. Eu sempre reitero que o melhor jeito de tirar os corruptos do poder é participando, não se omitindo.

 

 

 

Podemos vira referência

Semana passada foi preciso muita saliva para convencer meus colegas parlamentares a aprovarem o regime de urgência do Projeto de Lei 7574/17, da Comissão Especial da Reforma Política, que trata de democracia direta e participação popular, duas das bandeiras do Podemos. Falei com cada um dos deputados. E, ufa, a proposta passou, com 323 votos favoráveis e apenas 12 contrários. E por que me dediquei tanto a isso? Acontece que, com a aprovação do regime de urgência, o prazo de tramitação da proposta é reduzido pela metade do tempo, significa que logo entrará em pauta no plenário. E é muito importante que aprovemos essa matéria (que depois seguirá para o Senado), porque ela permitirá ao cidadão apoiar projetos de iniciativa popular pela internet.

Ontem, a Câmara, por meio do presidente Rodrigo Maia, assinou acordo de cooperação técnica para troca de informações em formato digital com o Tribunal Superior Eleitoral. Isso vai trazer mais transparência legislativa, outra bandeira defendida pelo nosso Podemos. A ideia é que a Câmara dos Deputados possa cruzar as informações fornecidas pelo cidadão em meio eletrônico com o banco de dados do TSE, de forma a evitar fraudes. Mesmo sem a aprovação ainda do PL 7574, essa parceria com o tribunal já será aplicada na conferência de assinaturas recolhidas em papel. A partir do segundo semestre de 2018, o cidadão poderá manifestar seu apoio (ou rejeição) a projetos por meio de aplicativo da Casa. Aliás, o nosso aplicativo já está bombando. Você já votou sobre Reforma da Previdência e Foro Privilegiado? Baixe o aplicativo do Podemos na Google Play ou Apple Store. Modéstia à parte, o Podemos está virando referência de como mudar o sistema político do País, que, convenhamos, não pode mais ser analógico num mundo digital que exige mais democracia direta, participação e transparência.

Fechando com chave de ouro!

Após um ano corrido, com muito trabalho e, graças a Deus, com um crescimento extraordinário do nosso partido, reunimos nossas lideranças em Brasília para uma avaliação da jornada até aqui. Avaliamos o trabalho e discutimos as estratégias para 2018, quando teremos como objetivo maior fazer do nosso senador Alvaro Dias o próximo presidente da República. Depois dessa reunião, para comemorar tantas conquistas, não poderia faltar a confraternização, num delicioso almoço, para fechar 2017 com chave de ouro!

Xuxa senadora?!?!?!

Os bastidores do Congresso são um prato cheio de notícias. Recentemente, um deputado chegou todo animado para um grupo de parlamentares e falou: “Vamos lançar pelo nosso partido a Xuxa como candidata ao Senado? Ela ganha fácil!”. Aí, todos os demais passaram a falar, com zombaria, “claro que ganha, claro que ganha”. O pior é que esse deputado falou sério mesmo, estava todo empolgado com a candidatura da Xuxa. Eu fiquei pensando, pô, para onde estamos caminhando, Luciano Huck presidente, Xuxa senadora… Vai ser difícil sair da crise com esse Brasil reality show!

Câmara perde protagonismo

O que tem me irritado recentemente na Câmara dos Deputados é que só estamos votando MP (Medida Provisória), coisas do governo. O Legislativo perdeu o protagonismo que testemunhei no início desta legislatura. Isso me entristece. Nos últimos tempos, a pauta do plenário só tem projeto do Executivo, os deputados e suas propostas não têm sido prestigiados, e olha que tem coisa boa para entrar em votação, mas isso não vem acontecendo há várias semanas. Isso é muito ruim, um desprestígio aos parlamentares.

Reconhecimento popular

Gente, apesar do coração de mãe apertado de saudade, tem sido gratificante viajar com o senador Alvaro Dias, e as pessoas nos abordarem para dar parabéns pelo partido e pela escolha dele como pré-candidato do Podemos à Presidência da República. Isso me dá muito entusiasmo e esperança para continuar lutando. Nesse momento de tanta descrença política, essas abordagens dos cidadãos, que se aproximam para parabenizar o senador, me parabenizar e parabenizar o nosso projeto, são maravilhosas e incentivadoras!

O nosso desafio é fazer com que maior número de brasileiros saiba que Alvaro Dias é candidato à Presidência da República. No Paraná, na terra dele, vira e mexe espalham notícias que Alvaro é candidato a governador. Que raiva! A gente percorrendo o Brasil e ficam tentando desvirtuar a nosso projeto de candidatura majoritária. Pouca gente sabe, mas o sistema é desenhado para manter quem está no poder. Um partido grande, como o PSDB por exemplo, tem lá seus 14 minutos de tempo de TV, enquanto o Podemos tem apenas 2 minutos. Não tenho dúvida que nós temos o melhor nome para presidente, um cara limpo, com experiência, mas o sistema é desenhado para manter os mesmos, uma tremenda desigualdade. Inclusive, vou entrar com uma ação questionando essa distribuição de tempo. Isso é o maior abuso de poder econômico que já se viu.

Chorei de saudade

Como vocês sabem, eu, como presidente nacional do Podemos, tenho rodado o Brasil em dias e horários que não têm atividades no Congresso. Mal desembarquei de Brasília, nem pude ir ver meus filhos, entrei num carro e encarei quase 3 horas de congestionamento para cumprir uma agenda na cidade de Poá, Região Metropolitana de São Paulo. Retornei para casa de madrugada, as crianças, obviamente dormindo, e sai de novo, ‘às 5h de la matina’, para levantar voo rumo a São José do Rio Preto. Outra vez, o regresso foi tarde da noite, filhotes em sono profundo, e antes do sol raiar estava outra vez no aeroporto, para viagem ao Espírito Santo. No avião, chorei de tristeza, porque a última vez que havia visto meus filhos acordados foi na segunda-feira (4). Só voltei de Vitória na noite de sábado e ontem (domingo), enfim, conseguir ter em meus braços e beijar muito meus dois pequenos. Não é fácil ficar longe dos meus meninos. Dói muito!

Páginas:«12345678...74»