Browsing "câmara dos deputados"

Muitas decisões pelas urnas

Como vocês sabem, estamos em recesso parlamentar, isso, no entanto, não significa estar em férias. Os compromissos políticos não cessam e, como estamos em ano eleitoral, há muita coisa a se fazer. Aliás, 2018 é um ano de muitas decisões políticas, não só no Brasil, onde teremos eleições para presidente da República, governadores, deputados federais e estaduais, mas também em várias outras nações, principalmente no continente americano.

A Costa Rica abre a temporada de eleições neste 2018. São 13 candidatos na disputa para presidente. O primeiro turno será em 4 de fevereiro e, diante do alto o índice de eleitores indecisos, tudo indica que haverá segundo turno, no dia 1 de abril, provavelmente entre concorrentes de centro-direita, já que o candidato do governo, da legenda de centro-esquerda Ação Cidadã, está mal nas pesquisas.

No dia 22 de abril ocorrerão as sétimas eleições gerais no Paraguai desde a redemocratização, em 1989. A disputa será entre o Partido Colorado, de direita, que tem governado o país nos últimos 70 anos, e a Grande Aliança Nacional Renovada, de centro-esquerda, formada pelo Partido Liberal e o Movimento Guasú.

A Colômbia terá eleição legislativas em março e a presidencial em 27 de maio. A participação do ex-grupo guerrilheiro Farc (Forças Armadas Revolucionárias), agora denominado de Força Alternativa Revolucionária do Comum, tornam essas eleições especiais. Seu candidato, Rodrigo Londoño, conhecido como Timoleón Jiménez ou Timochenko, está bem longe dos favoritos, segundo pesquisas eleitorais locais, mas o pleito majoritário é decisivo para a manutenção dos acordos de paz com as Farc.

O México escolherá seu presidente, senadores e deputados federais em 1 de julho. O presidente Enrique Peña Nieto, do Revolucionário Institucional, deixará um problemão para seu sucessor: lidar com o vizinho Estados Unidos, que anda pouco amistoso e que deseja construir um muro na fronteira dos dois países.

A Venezuela vai encarar as urnas em dezembro, e o atual presidente, Nicolás Maduro, mesmo sem apoio internacional, já confirmou sua candidatura à reeleição. Com a criação da Assembleia Constituinte, em 2017, o governo se tornou mais forte e mais influente, e aqueles que tentaram reagir contra foram presos ou obrigados a deixarem o país, que atravessa grave crise econômica, com uma inflação estimada em 2300%.

No velho continente, as eleições legislativas na Itália ainda não têm data marcada, mas vão colocar o país no centro das atenções da Europa. A reforma eleitoral, aprovada no ano passado, beneficia a coalizão de partidos e diminui o poder de legendas que não têm muitos aliados. A mudança prejudica muito o 5 Estrelas, movimento criado em 2009, que estabelece uma democracia direta através da internet e que conseguiu eleger quatro prefeitos e dezenas de deputados municipais e regionais.

E no Brasil, teremos a oportunidade de modificar, a partir das eleições de outubro, tudo o que está por aí. Posso falar do nosso Podemos, que vem construindo um projeto sólido, com democracia direta, transparência e participação popular e lançando um candidato íntegro, ficha limpa e muito bem preparado para comandar essa mudança. Como já disse aqui, estou bem entusiasmada com o nosso presidenciável Alvaro Dias, que tem uma trajetória política irrepreensível.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Boas festas, amigos!

Que a paz e a harmonia festejadas no Natal estejam presentes em todos os dias do seu ano novo!

Ações do bem

Final de ano para político, pelo menos para mim, é bem agitado. São diversas agendas nas comunidades, confraternizações pelo Estado, reuniões de planejamento, enfim, a correria é intensa. A gente tem há anos uma ação social no Centro de Tradições Nordestinas, na Zona Norte de São Paulo, que distribui brinquedos para as crianças dos núcleos habitacionais. Este ano foram mais de 30 mil brinquedos. E o melhor, 1.700 crianças apadrinhadas por gente de bem, que tem enorme importância na vida dessa garotada, principalmente nesta época do ano. Solidariedade e voluntariado que me deixam emocionada e radiante. Tem sido, como sempre, gratificante percorrer os núcleos e ser recebida com enorme carinho por esses pequerruchos e seus familiares. Me desdobrei em mil para estar em todos os lugares, e sempre vale muito a pena cumprir essa maratona humanitária. O sorriso de cada criança não tem preço que pague!

 

A Paradinha com Doria

Um dos compromissos que participei fim de semana foi o Cidade Linda, ação de revitalização dos espaços públicos de São Paulo. Estava o prefeito paulistano João Doria, o nosso vereador Dr. Milton Ferreira e muitas outras personalidades. No palco, diante de uma plateia imensa, dancei com o Doria aquela música da Anita, A Paradinha, Yo te quiero ver enloquecer / Quiero provocarte y yo sé que / Tú no lo admites, pero puedo ver / Muérete de ganas, quieres verme hacer / / Aquella paradinha / A paradinha, ah ah ah ah (kkkkk).

Educação é transformação

Estive em Osasco, acompanhando o nosso prefeito Rogério Lins na inauguração de uma creche municipal, construída com apoio do governo do Estado e que vai abrir mais 150 vagas na cidade. Muito importante essa conquista, até porque a Educação é o principal caminho de transformação de uma sociedade. Costumo sempre frisar que a Educação não muda o mundo, mas muda as pessoas, que mudam o mundo para melhor. A melhor forma de mudar o Brasil é por meio da Educação, tendo a valorização dos professores como uma das metas a ser alcançada. Aliás, tenho um projeto de lei que vinculo o piso nacional dos professores a 7% do salário dos deputados federais e senadores, ou seja, se aumentar o salário dos parlamentares, automaticamente também aumenta o piso de todos os professores do País.

 

Coração em pedaços

Última semana de trabalho em Brasília neste ano. Vim para cá e não foi fácil deixar em SP meu filho caçula, o Rafinha. Ele foi me levar no aeroporto, estava super carente de mãe. Choramigando, dizia que queria ir comigo “na Brasília”. Tão bonitinho, como foi difícil tirá-lo de meus braços. Jamais vou me acostumar com esses momentos de separação, fico com o coração em pedaços.

Bafafá pesado no avião

Na viagem para Brasília, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) estava no mesmo avião. Imaginem o que aconteceu? Assim que pousamos, uma passageira veio na direção dela e passou a hostilizá-la. A mulher xingou a senadora, gritou que todos os políticos são ladrões, ficou falando um monte. A senadora pediu para a tripulação chamar a Polícia Federal e, enquanto os agentes da PF não chegavam, ninguém pôde desembarcar, piorando ainda mais o clima dentro do avião. E eu lá, no meu canto, bem quietinha. Nem me manifestei, tenho a consciência limpa, não tenho processos, não estou envolvida em nenhum escândalo, mas é triste quando a população generaliza, porque desmotiva aqueles que querem fazer o bem. Acho até que a melhor forma de a população se manifestar é nas urnas. Essa mesma pessoa que critica depois vota nulo. Não adianta nada isso. Eu sempre reitero que o melhor jeito de tirar os corruptos do poder é participando, não se omitindo.

 

 

 

Podemos vira referência

Semana passada foi preciso muita saliva para convencer meus colegas parlamentares a aprovarem o regime de urgência do Projeto de Lei 7574/17, da Comissão Especial da Reforma Política, que trata de democracia direta e participação popular, duas das bandeiras do Podemos. Falei com cada um dos deputados. E, ufa, a proposta passou, com 323 votos favoráveis e apenas 12 contrários. E por que me dediquei tanto a isso? Acontece que, com a aprovação do regime de urgência, o prazo de tramitação da proposta é reduzido pela metade do tempo, significa que logo entrará em pauta no plenário. E é muito importante que aprovemos essa matéria (que depois seguirá para o Senado), porque ela permitirá ao cidadão apoiar projetos de iniciativa popular pela internet.

Ontem, a Câmara, por meio do presidente Rodrigo Maia, assinou acordo de cooperação técnica para troca de informações em formato digital com o Tribunal Superior Eleitoral. Isso vai trazer mais transparência legislativa, outra bandeira defendida pelo nosso Podemos. A ideia é que a Câmara dos Deputados possa cruzar as informações fornecidas pelo cidadão em meio eletrônico com o banco de dados do TSE, de forma a evitar fraudes. Mesmo sem a aprovação ainda do PL 7574, essa parceria com o tribunal já será aplicada na conferência de assinaturas recolhidas em papel. A partir do segundo semestre de 2018, o cidadão poderá manifestar seu apoio (ou rejeição) a projetos por meio de aplicativo da Casa. Aliás, o nosso aplicativo já está bombando. Você já votou sobre Reforma da Previdência e Foro Privilegiado? Baixe o aplicativo do Podemos na Google Play ou Apple Store. Modéstia à parte, o Podemos está virando referência de como mudar o sistema político do País, que, convenhamos, não pode mais ser analógico num mundo digital que exige mais democracia direta, participação e transparência.

Fechando com chave de ouro!

Após um ano corrido, com muito trabalho e, graças a Deus, com um crescimento extraordinário do nosso partido, reunimos nossas lideranças em Brasília para uma avaliação da jornada até aqui. Avaliamos o trabalho e discutimos as estratégias para 2018, quando teremos como objetivo maior fazer do nosso senador Alvaro Dias o próximo presidente da República. Depois dessa reunião, para comemorar tantas conquistas, não poderia faltar a confraternização, num delicioso almoço, para fechar 2017 com chave de ouro!

Xuxa senadora?!?!?!

Os bastidores do Congresso são um prato cheio de notícias. Recentemente, um deputado chegou todo animado para um grupo de parlamentares e falou: “Vamos lançar pelo nosso partido a Xuxa como candidata ao Senado? Ela ganha fácil!”. Aí, todos os demais passaram a falar, com zombaria, “claro que ganha, claro que ganha”. O pior é que esse deputado falou sério mesmo, estava todo empolgado com a candidatura da Xuxa. Eu fiquei pensando, pô, para onde estamos caminhando, Luciano Huck presidente, Xuxa senadora… Vai ser difícil sair da crise com esse Brasil reality show!

Páginas:1234567...70»