maio 13, 2016 - câmara dos deputados    3 Comments

Aprendendo a apanhar

Depois daqueles ataques sofridos pelas redes sociais, quando a admissibilidade do impeachment ainda estava na Comissão Especial e espalharam que eu era contra o impedimento, conversei muito com minha equipe, que falou uma grande verdade. Sou uma pessoa pública e tenho de aprender a apanhar, porque, independentemente da decisão que eu tomar, sempre haverá quem irá discordar. De fato, não existe um projeto de lei que receberá unanimidade popular. Sempre haverá pessoas a favor e pessoas contra. O caminho que eu decidir, vou apanhar de um dos lados. Isso é normal, faz parte, o problema é que as pessoas não estão sabendo respeitar quem pensa diferente delas. E os ataques, muitas vezes, têm sido absurdos, tipo vagabunda, bandida. Gente, precisamos muito repensar nossa forma de agir. Neste blog, tenho tido o cuidado de sempre dar a maior transparência naquilo que penso. A minha preocupação com essa ferramenta é ser a mais clara possível sobre meus atos e minhas posições. Nem sempre vocês irão concordar comigo, e não é esse mesmo o intuito, pelo contrário, este espaço é para registrar o meu ponto de vista e também o ponto de vista de vocês. E eu respeito muito isso. A nossa missão é sempre debater, discutir. Eu gosto muito dessa interação, de receber críticas construtivas, que agregam. Debates inteligentes, com conteúdo, só proporcionam ganhos para todos nós, não é mesmo? Agora, quando a crítica é pessoal, com ofensas e ataques adjetivados, eu não aceito mesmo.

Post sugeridos

3 Comentário

  • Deputada, respeito democraticamente seu apoio ao dep. Eduardo Cunha (vários que o apoiavam já agem como se nunca tivessem sequer o conhecido!), mas acho que essa lealdade deve lhe custar caro logo adiante.

  • Verifique que termos pejorativos são geralmente utilizados pela direita. São irrazoáveis e sem argumento, grande parte das vezes desrespeitosos.

  • Olá, Deputada, perfeita sua publicação.
    Todas as idéias precisam ser no minimo respeitadas, independente se concordamos ou não.
    Ocorre que as redes socias fazem um bem no sentido de que é um local publico onde as pessoas mesmo as mais timidas podem exprimir suas idéias.
    Mas fazem também um mal porque grande parcela da população é ignorante e acredita em tudo o que se escreve nas redes sociais. A população não aprendeu ainda a analisar, checar, investigar as fontes das informações para saber se a noticia é real.
    Mas você esta correta. Fique sempre do lado da sua consciência, sempre do lado do que diz o seu coração.

    Sucesso,

    Edson Elias

Deixe seu comentário!