abr 26, 2016 - câmara dos deputados    5 Comments

Alfabetização política

Amigos, passei esse feriado prolongado curtindo a família, mas também refletindo muito sobre o momento que atravessamos politicamente. Não propriamente sobre a crise em si, mas sobre a dificuldade de boa parte da população em entender a engrenagem política.  Vi muitos posts nas redes sociais e ouviu algumas conversas que os deputados federais e os senadores serão os responsáveis por atropelar a democracia e empossar um presidente ilegítimo, que assumirá o país sem ter disputado a eleição, sem nenhum voto e coisa e tal. Sabem o que isso significa? Que essas pessoas não compreendem as regras do jogo democrático, não sabem o que está escrito na Constituição. É essa mesma parcela da população que se diz insatisfeita com a classe política, mas que elege sempre os mesmos atores políticos. Isso demonstra claramente a falta de conhecimento e de amadurecimento político, resultante de uma Educação que ignora a alfabetização democrática de seu povo. Uma Educação que deveria ir além das aulas de português e matemática. Que fornecesse mais conteúdos sociais e de cidadania, ensinando e discutindo, por exemplo, energia sustentável, mobilidade urbana e, principalmente, política. Ano passado, protocolei um projeto de lei para incluir Política e Direitos Básicos de Cidadania na grade curricular dos ensinos Fundamental e Médio para que a partir da próxima década possamos ter uma sociedade mais crítica, mais atenta e com conhecimento pleno de como funciona o sistema. A proposta é ensinar os alunos, e futuros eleitores, como cobrar do político os resultados de quem ele estará representando. É fazer com que os futuros políticos saibam que os seus eleitores serão como eles, com capacidade e conhecimento de todo o mecanismo democrático, fazendo valer seus direitos de participar e opinar em todas as questões em discussão no campo político. Essa é a minha proposta, minha principal bandeira no Congresso que, apesar de já ter recebido parecer favorável da relatoria, está parada na Comissão de Educação da Câmara. Hoje, temos políticos que sabem que não serão punidos nas urnas porque a população não acompanha os mandatos, porque mal sabem o que eles fazem. Mas, com política sendo ensinada nas escolas, os maus políticos deixarão de existir, porque a futura geração de eleitores estará preparada, atenta e muito mais participativa. Tenho certeza disso!

 

Post sugeridos

5 Comentário

  • olha se isso que a senhora diz é verdade te digo que eu não coloquei esse cara no governo todos os brasileiros estão de acordo mesmo não saindo nas ruas , alem do mais senhora na minha escola nos explicam sobre a política , nas matérias de história filosofia sociologia então sego e que fez essa merda no pais , e se todos nos deixarmos de votar como forma de protesto enquanto não mudar essa política de trabalhar para os empresários , esse presidente acusou dilma de tirar dinheiro de um lugar e passar pra outro mas ou menos isso ,e ele não tá fazendo?
    essa e a verdade uma grande grande mesmo parte dos políticos são corruptos .então não chame o povo de cego mas vocês que estão ai e finge que não ve.

  • Minha cara deputada, o novo governo é ilegítimo sim. Não aconteceria se não tivéssemos um corrupto psicopata sentado na presidência da Câmara. Nem com um vice conspirador, que foi eleito por um programa de governo e fará o extremo oposto.

    Cegos são os que acham que não é um golpe das oligarquias brasileiras que não suportaram perder mais uma vez nas urnas.

    Triste: o Brasil não é mais uma democracia E o mundo sabe disso.

  • No passado tínhamos no currículo escolar “Educação Moral e Cívica e OSPB” que estudava sobre politicas brasileiras, depois tiraram e não sei o porque, já que são matérias interessantíssimas para a conscientização dos jovens.
    Acho que sua extinção do currículo escolar, se deu naquele período que vivenciamos no passado.
    Deputada, seu projeto é pertinente ao momento atual que estamos vivenciando na política, onde seria bom entender mais um pouco, para votar melhor, saber separar o joio do trigo.

  • Parabens, deputada, tem sim que ensinar Política, inclusive com curso de alfabetização politica para adultos, assim todos teremos condições de analisar os candidatos, votar com convicção e entender profundamente como funciona tudo na politica nacional. Nossa democracia ainda é jovem, temos muito que aprender e é nossa obrigação formar os futuros eleitores, estes sim muita mais preparados para participar das discussoes do País e limpar de vez os maus políticos, que se mantêm no poder por causa da ignorância do povo.

  • O projeto é muito bom. Acredito que um dos objetivos da disciplina a inserir a reflexão política nos nossos jovens.

Deixe seu comentário!