Archive from Fevereiro, 2019

Correria de início de mandato

O trabalho em Brasília nesses primeiros dias do mandato tem sido bastante corrido, com diversos compromissos que nunca são cumpridos dentro do horário combinado. Na quarta-feira (13),  o dia foi cheio de novidades. Confira!

Frente sem propósito

Imagine uma rua de comércio popular, aquela bem movimentada, você com pressa, mas é parado a todo instante por quem te oferece empréstimo de dinheiro, te entrega folhetos de compra de ouro, garante trazer seu amor em 3 dias ou pega no seu braço pra ver as ofertas da loja. Pois é, assim têm sido essas primeiras semanas na Câmara. Tá difícil andar. Os corredores estão apinhados de moças à cata de nossa assinatura para integrar alguma Frente Parlamentar. É frente de tudo quanto é assunto. Só na legislatura passada foram mais de 200 criadas.

Explicando: Frentes Parlamentares são formadas por parlamentares de diversos partidos para fortalecer uma causa. Feito esse parêntese, vamos à realidade dos fatos: com raras exceções, que têm um propósito real, a maioria das frentes é criada para projetar alguém e fazer média com a base eleitoral. Não tem muita atuação no Congresso.

Tem que ficar muito ligado na abordagem insistente das ‘cata-assinaturas’. Sem ler atentamente o papel que põem nas suas mãos, corre-se o risco de colocar seu nome numa frente que não tem qualquer sentido. Eu tô fora dessa!

Nem tudo são flores

Nessas minhas andanças entre salão verde, plenários da Câmara e do Senado, fui abordada por um deputado do PSL de São Paulo: “Renata, tem um espacinho pra mim no Podemos. No PSL, a gente só briga”. Pois é, nem tudo são flores. As faíscas estão começando a aparecer. Não me coube outra resposta a não ser dizer que o Podemos está de braços abertos para recebê-lo na hora que quiser se filiar. (risos)

Pra onde vamos agora?

Se vcs repararem bem no rosto do meu pessoal, vão adivinhar rapidinho o que vem pela frente (rs)

Com a bênção do Padre Cícero

Tem visita que a gente não queria que fosse embora. Uma delas foi a do padre Luís, de Juazeiro do Norte.

 

Ele continua sem sentido

Reuniões, despachos, projetos protocolados… Muita coisa para fazer nestes primeiros dias. Ah, reencontrei um ‘personagem’ destacado num dos primeiros posts deste diário, em 2015. Detalhe: a função dele continua sem sentido!!!

 

 

Pressão pelo voto aberto

E a gente marcou presença também nos bastidores do Senado, fechando questão pelo voto aberto na eleição do presidente do Congresso.

 

Diário agora em vídeo

Oie, estava morrendo de saudades de vcs. Tô de volta, agora em segundo mandato. E com novidade: o blog passa a ser em vídeo, assim vcs me veem e me ouvem. Legal, né? Então, vamos relembrar a solenidade de posse, ok?