Archive from dezembro, 2017

Reconhecimento popular

Gente, apesar do coração de mãe apertado de saudade, tem sido gratificante viajar com o senador Alvaro Dias, e as pessoas nos abordarem para dar parabéns pelo partido e pela escolha dele como pré-candidato do Podemos à Presidência da República. Isso me dá muito entusiasmo e esperança para continuar lutando. Nesse momento de tanta descrença política, essas abordagens dos cidadãos, que se aproximam para parabenizar o senador, me parabenizar e parabenizar o nosso projeto, são maravilhosas e incentivadoras!

O nosso desafio é fazer com que maior número de brasileiros saiba que Alvaro Dias é candidato à Presidência da República. No Paraná, na terra dele, vira e mexe espalham notícias que Alvaro é candidato a governador. Que raiva! A gente percorrendo o Brasil e ficam tentando desvirtuar a nosso projeto de candidatura majoritária. Pouca gente sabe, mas o sistema é desenhado para manter quem está no poder. Um partido grande, como o PSDB por exemplo, tem lá seus 14 minutos de tempo de TV, enquanto o Podemos tem apenas 2 minutos. Não tenho dúvida que nós temos o melhor nome para presidente, um cara limpo, com experiência, mas o sistema é desenhado para manter os mesmos, uma tremenda desigualdade. Inclusive, vou entrar com uma ação questionando essa distribuição de tempo. Isso é o maior abuso de poder econômico que já se viu.

Chorei de saudade

Como vocês sabem, eu, como presidente nacional do Podemos, tenho rodado o Brasil em dias e horários que não têm atividades no Congresso. Mal desembarquei de Brasília, nem pude ir ver meus filhos, entrei num carro e encarei quase 3 horas de congestionamento para cumprir uma agenda na cidade de Poá, Região Metropolitana de São Paulo. Retornei para casa de madrugada, as crianças, obviamente dormindo, e sai de novo, ‘às 5h de la matina’, para levantar voo rumo a São José do Rio Preto. Outra vez, o regresso foi tarde da noite, filhotes em sono profundo, e antes do sol raiar estava outra vez no aeroporto, para viagem ao Espírito Santo. No avião, chorei de tristeza, porque a última vez que havia visto meus filhos acordados foi na segunda-feira (4). Só voltei de Vitória na noite de sábado e ontem (domingo), enfim, conseguir ter em meus braços e beijar muito meus dois pequenos. Não é fácil ficar longe dos meus meninos. Dói muito!

Bolo em dose tripla

Foi uma semana de Parabéns a Você, com os aniversários de minha irmã Christiane, do meu pai José de Abreu e do senador Alvaro Dias. Cansei de comer bolo. Assim, não há corpitcho que aguenta. Agora, trancar a boca para compensar a comilança festiva (kkkk)

É hora de se envolver

Vou revelar uma coisa para vocês: é uma crise de consciência. Sou favorável à Reforma da Previdência, acho, entretanto, que o governo está errando muito, divulgando que está trocando votos por cargos. Desse modo, quem é a favor da Reforma e não tem o rabo preso fica propenso a votar contra, para não ficar com sua imagem associada esse balcão inescrupuloso de negócios.

Do meu ponto de vista, a Reforma da Previdência é essencial para a sobrevivência do País. Claro que o populismo barato e as pessoas pensarem só em eleição inviabilizam isso. Eu, muitas vezes, abro mão do que eu penso para acompanhar o que a sociedade pensa. E se a sociedade na hora não ficar contente com meu voto, porque fui contrário à opinião dela, então, que participe mais da próxima vez. Participe, vote exerça seu direito de decidir, chame amigos para votarem também. Se estamos devolvendo esse poder a vocês, mais do que nunca é hora de se envolver.

 

 

 

Exercendo seu direito

Ainda sobre a prática de democracia direta que estamos implantando. “Que absurdo! A gente elegeu vocês para decidirem por nós.” É isso que a gente ouve por aí sobre o povo decidir. Mas, quando fazemos exatamente isso, o que falam? “Vocês não nos ouvem. Queremos decidir.” Por favor, é importante que as pessoas decidam claramente o que querem, votar junto ou deixar os políticos decidirem? Sei que há muitas críticas sobre deixar a população decidir, mas isso é uma prática que precisa ser aplicada gradativamente, até criar o hábito e o povo se envolver pra valer.  Nos países mais evoluídos, como a Suíça, isso é muito comum, o povo participa mesmo das principais decisões.

Se existe no Brasil uma crise de representatividade, porque seus eleitos não os representa e/ou porque negociam voto por cargo, a democracia direta impede isso, porque devolve à população o que lhe é de direito, ou seja, o poder. Democracia direta é a única forma de tirar a barganha dos eleitos.

A população precisa entender isso e participar ativamente. É direito dela exercer a cidadania, e o Podemos quer devolver para o povo o que é dele. A nossa vontade é que vocês se sintam representados. Estamos abrindo mão de uma prerrogativa que nos foi delegada para ouvir vocês. Queremos que participem não só nos pleitos eleitorais, mas também na hora de decidir questões com a gente. Esse é o nosso objetivo!

Você decide o nosso voto

Estou muito feliz! Vamos inovar diante de tudo o que está por aí. A bancada federal do Podemos fechou questão sobre a Reforma da Previdência. Quem vai decidir o voto de nossos parlamentares será o povo. A votação digital será feita por meio de aplicativo do Podemos, que deve ser baixado no Google Play e na Apple Store. O resultado da votação popular definirá o voto dos parlamentares do Podemos. Estamos devolvendo ao povo o seu direito sagrado de participar diretamente das principais pautas do País. Para quem quiser mais detalhes, entre no site do Podemos (http://podemos.org.br/). É muito importante que o cidadão participe, opine, decida com a gente essa votação da Reforma da Previdência.

 

 

Forró no violino

Assim que terminaram os trabalhos na Câmara dos Deputados na quinta-feira, segui direto para Belém (PA) participar do Encontro Estadual do Podemos. E foi bem divertido. Geralmente, os eventos partidários, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, são sérios e bem formais, ao contrário dos realizados no Norte e Nordeste, que costumam nos presentear com uma atração à parte, e os paraenses não fugiram à regra. Colocaram um artista tocando forró num violino. Sensacional! Eu adoro ir para esses eventos, sempre muito animados.

Quanto ao encontro em si, aproveitamos para reafirmar o nosso senador Alvaro Dias (Podemos-PR) como pré-candidato a presidente da República. Ele é a alternativa (pra mim, a melhor) para o Brasil que os brasileiros querem. Já falei aqui, no blog, sobre as qualidades do senador e, diante da boa receptividade de seu nome no Pará (assim como em outros Estados também), estou cada vez mais confiante e convicta que fizemos a escolha certa para a corrida presidencial.

Açaí diet

Uma tigela de açaí  tem em média 200 calorias, se acrescentar açúcar e banana bate na casa de 700 calorias. E se colocar granola, salta para 1.000 calorias. Ufa, ainda bem que no Pará, onde estive para um Encontro do Podemos com meu deputado federal Chapadinha, eles substituem a granola por farinha de tapioca. Comi sem peso na consciência (kkkkk)

 

Ele é o cara!

Roque de Sá/Agência Senado

A bancada federal do Podemos se reuniu para analisar o momento pré-eleitoral, com base nos números da pesquisa Datafolha. E vou confessar uma coisa para vocês:  a cada dia admiro mais o nosso pré-candidato, o senador Alvaro Dias. Quem o conhece, quem acompanha sua trajetória política, sua conduta, sabe do que estou falando. É uma pessoa que pratica o que prega, é séria, sensata, experiente e com uma visão de democracia direta e participação admirável. Não tenho dúvidas que temos o melhor candidato para a presidência da República. Para tirar o Brasil do oceano de dificuldades em que se encontra, é preciso eleger um presidente com maturidade política e competência administrativa. E eu digo que essa pessoa é Alvaro Dias, o novo, de fato, nessa corrida presidencial. Quem não conhece, muita gente ainda nem sabe que ele é pré-candidato, convido a acompanhar a vida política do senador, ouvir seus pronunciamentos no Congresso, ler e/ou assistir suas entrevistas pelo Brasil afora, analisar sua postura e sua transparência. Sem receio de afirmar: Alvaro Dias é a alternativa para dias melhores no Brasil.

Poder é coletivo e com o povo

Estava lendo uma notícia sobre o desembarque do PSDB do governo federal e me chamou a atenção a declaração do ministro Eliseu Padilha, que defende projeto único de poder para 2018. Oi? Como assim, poder único? E o projeto de Nação, nada? Infelizmente, nossa política perdeu sua essência! Ainda bem que nem todos olham para o próprio umbigo. Se o Podemos pensasse assim, hoje estaríamos bonitos na foto, com mais de 30 deputados, querendo crescer mais só por causa do fundo partidário e, com bancada volumosa, negociando ministérios. Não, nós não somos assim. O Podemos tem proposta para o Brasil, se apresenta como alternativa e se recusa a fazer joguinhos em troca de regalias ou cargos. Já mostramos isso, somos transparentes e muito claros em nossos posicionamentos. Semanas atrás dispensamos deputados por apoiarem outros candidatos que não o nosso somente por interesses pessoais. O Podemos é coletivo e age em consonância com o desejo do povo, que refuta negociatas e, consequentemente, não quer mais do mesmo.

 

Páginas:12»