abr 6, 2016 - câmara dos deputados    9 Comments

Clima de expectativa


Hoje, daqui a pouquinho, o deputado Jovair Arantes vai apresentar à Comissão Especial seu relatório sobre a abertura ou não do processo de impeachment da presidente Dilma. Os integrantes da comissão terão até segunda-feira para ler e discutir o documento de 130 páginas, que será votado nesse dia, a partir das 17 horas. Isso significa que passarão sexta, sábado e domingo reunidos. Ninguém sabe o que o relator escreveu lá, por isso, o clima no Congresso é de enorme expectativa. Aliás, o agito já está forte, com palavras de ordem gritadas pelos grupos pró e contra o impeachment, faixas e cartazes no saguão da Casa. Pressão de todos os lados.  Façam suas apostas. Eu, como sou a favor do afastamento da presidente, acho que o relatório será pela abertura do processo.

impeachment votacao

Post sugeridos

9 Comentário

  • Frase do dia:

    Se faz de conta que trabalha, faço de conta que te pago!

  • Se não trabalhar, óbvio, não recebe salário no final do mês:

    O que deveriam ser feito com essas pessoas que ganham salários e não trabalham e, não cumprem os horários determinados é que devolvam o dinheiro a nação, já que não trabalharam os dias e horas necessárias durante o mês, conforme o que ganham.
    Seria um grande projeto esse, faria muito bem a nação!

  • Maluf, disse que no exercício da sua função em Brasilia, “faz de conta que trabalha”.
    Muita tristeza ver esse depoimento de um politico que exerceu a vida publica, por muitos anos.
    A resposta que tenho para ele é; “Por isso que o nosso país está nessa lama toda, nesse brejo, são atos como esse que levaram o país para esse buraco, vocês são os responsáveis por isso”.
    Aliás o que falou, nós já sabíamos, só não tínhamos certeza, como agora, depois de seu depoimento a imprensa.
    Mas pode ficar tranquilo, que o Juiz Moro, vai concertar isso, tenho muita fé nele, como todos os brasileiro de bem, que trabalham duro e não ganham salários sem ter trabalhado.
    O nosso país vai ser outro, temos muita fé nisso!
    Suas atitudes como parlamentar, vão fazer parte do passado, Sennhor Maluf.

  • Frase do dia, para ser seguida por quem exerce a liderança;
    Nunca estive em cima do muro!

  • E mesmo sabendo que o coração ignora a razão, ainda continuamos a ouvir suas batidas.
    Carla silva

    Tomar uma decisão é muito difícil, ainda mais sabendo que ela vai afetar a vida de milhões de pessoas.
    Espero que estejam certos, mesmo sabendo que o resultado disso é muito difícil de fazer uma previsão.
    Espero e torço para que as suas consequências não sejam dramáticas.
    É um processo que tem dois lados, aí que mora o perigo.
    A democracia tem que ser preservada!

  • Quero ver o programa da câmara!

  • Quando vai ao ar?
    Quero ver

  • Deputada Renata, tudo bem?!
    Peço mais uma vez para que reveja seu posicionamento com relação ao impeachment.
    Concordo que seria bom para o país o afastamento da presidenta mas, não é bom para o Brasil continuar com essa forma de se dar “jeitinhos” para se resolver questões que, deveriam ser resolvidas com leis especificas.
    Seja uma deputada diferente. Mude a forma de se agir dentro do congresso.
    Entenda que a maioria pode estar querendo que a presidenta saia, mas de forma democrática. Muitos que pedem o afastamento não sabem da consequencia dele vir de forma a ferir a constituição.
    Democracia é fragil e precisa de pessoas corajosas para defende-las. Seja corajosa e considere mudar de lado com relação ao impeachment.
    Gostaria também de lhe atentar para a possibilidade de se ocupar um espaço deixado pelo PMDB… Esse é um momento histórico com uma oportunidade histórica… Um governo sem o PMDB. Pense nisso.

  • Prezada deputada,

    O que o seu partido faz reflete-se na senhora, assim como o que a senhora faz reflete-se no seu partido. É uma vergonha não haver uma posição institucional do PTN, orientando a bancada a votar a favor do impeachment.

    O mandato, afinal, pertence ao partido – algo especialmente verdadeiro para candidatos e candidatas que se elegeram pelo quociente partidário. Um partido que se acovarda e silencia em um momento como este não merece mais o voto dos brasileiros. Ouso dizer que, em São Paulo, uma redução expressiva da votação nesses partidos vai se verificar na prática.

    Como V. Exa. não saiu do PTN nesta janela de trocas partidárias, nem denunciou abertamente a desfaçatez do seu partido, só posso inferir que concorda com a neutralidade do partido neste que é o tema fundamental da vida política nacional.

    Aprovo a sua posição pessoal em prol do impeachment, mas seria desejável um esforço maior para trazer a sua bancada para o lado dos brasileiros de bem e contra a quadrilha que se apossou do Estado brasileiro.

Deixe seu comentário!